É um dia de aspectos astrais complexos e intensos em que começamos a preparar grandes mudanças nos equilíbrios das relações, acordos ou alianças, a aprontar dentro de dias. Começamos hoje por fazer novos cálculos de como organizar, contabilizar, servir, ganhar em todas as frentes seja no amor, na empresa,  na política, nas finanças, com Vénus em Virgem em trígono a Plutão em Capricórnio. É este trabalho de redefinição de valores, este aprofundamento do que desejamos ou não partilhar estruturalmente que vai ter impactos sobre as relações ou acordos, quando o Sol por volta do dia 10 fizer quadratura a Plutão, na véspera de Júpiter entrar em Escorpião, que Plutão rege. Ou seja, estamos na antecâmara de um vasto processo de regeneração de emoções intensas sobre afectos, bens, poderes, partilhas, finanças, que desde hoje nos obriga a aderir a um programa com consequências que passam por rupturas com acordos passados por volta de dia 10, a partir do qual há que ir ao fundo e voltar à superfície com um novo sentido de prioridades e poderes. O idealismo da Lua em Peixes conjunta a Neptuno ilumina hoje a racionalização das escolhas, baralhando também, os dados se não conseguirmos que intuição e razão estejam alinhadas. O quintil do Sol a Saturno em Sagitário estimula um diálogo construtivo com objectivos a longo prazo, mas pode não ser possível ir muito longe com essas boas intenções de acordos partilhados porque um trígono de Saturno ao Nódulo Norte em Leão encoraja acções independentes e actos individuais criativos enquanto a sua quadratura a Quíron em Peixes faz reviver feridas antigas que  só podem sarar com uma nova ideia de como organizar princípios, regras e poderes.  É neste calendário que o desenlace da situação da Catalunha parece tão bem enquadrar-se..

Anúncios