O desejo de retaliar pode hoje ser grande depois dos eventos de ontem em que a Lua Nova em Balança se opôs a Urano em Carneiro perturbando alianças, contratos ou o equilíbrio geral das relações. Disso saíu o princípio de um novo enquadramento para essas relações pessoais, financeiras, políticas e a primeira coisa que queremos discutir e garantir em todas as frentes é que estamos em controlo da nova situação com a Lua conjunta a Júpiter e a Mercúrio em Escorpião. As emoções são fortes e a ambição de ir ao fundo das questões para as dominar é quase irreprimível. Sexo, heranças, partilhas, dívidas, poderes, são as áreas que mais suscitam a passionalidade, alimentada pela ideologia ou ilusão do  trígono da Lua e de Mercúrio a Neptuno em Peixes. Com Neptuno sonhamos, aspiramos a novas realidades, temos a consciência alterada pela projecção e os aspectos a Escorpião estimulam sentimentos fundos e impulsos de controlo do que é nosso e dos outros, mesmo que isso perspective conflitos virulentos. A tensão é ainda maior porque o Sol e Vénus em Balança fazem-nos preferir a paz à guerra, a harmonia ao conflito, a simetria ao desequilíbrio mas acontece que a situação não permite tranquilidade nem justiça e pede sim que escolhemos afirmar individualmente do que somos capazes porque temos um determinado projecto a longo prazo, com o Nódulo Norte em  Leão em trígono a Saturno em Sagitário. É uma sexta feira em que na melhor das hipóteses conseguimos procurar o diálogo suspeitando que para que haja paz vai ser preciso fazer primeiro uma guerra…

Anúncios