É o sentido prático e a capacidade de assumir responsabilidades sem se deixar ir atrás das emoções que hoje salva o dia de disputas maiores. A Lua está conjunta a Saturno em Sagitário e faz também quadratura a Marte em Balança, um Marte que leva a que nos defendamos atacando o status-quo das relações seja qual for a sua natureza e que sofre de mais tensão pelo aspecto à Lua, símbolo permanente de discussões neste caso entre o que se pretende do outro e como idealizamos o que deveria ser. Como Marte é o primeiro regente de Escorpião e neste signo estão o Sol conjunto a Júpiter e também Mercúrio trígono a Neptuno em Peixes, a tendência é para falamos do que queremos controlar, transformar, destruir para reconstruir com uma ilusão e uma intensidade que obviamente e pelo Marte em Balança, impossibilitam o diálogo mas o que permite no entanto fazer grandes revoluções, partir para a guerra, convencidos que é o melhor caminho… Tudo é também ilusão com o quincúncio de Vénus em Balança a Neptuno que nos leva a desejar uma paz fantasiada que terá de se confrontar até ao final da semana com forças maiores, principalmente na sexta feira com a quadratura a Plutão. O Nódulo Norte em Leão em trígono a Saturno e por horas, à Lua em trânsito reforça a capacidade de investimento pessoal no esforço de transformação e controlo de poderes e bens partilhados. É difícil encontrar esta semana energias harmoniosas, podemos apenas ir controlando o mais conscientemente possível as tensões. Hoje a Lua conjunta a Saturno é o sinal de que a contenção emocional, o pragmatismo, a disciplina e a organização criam os limites e responsabilidades que impedem de nos entregarmos completamente a reações perturbadas.

Anúncios