Continuam os Céus a recomendar sobriedade, concentração, responsabilidade para todas as tarefas ou estruturas que nos ocupem com o objectivo de transformar substancialmente a ordem das coisas, do que partilhamos emocional ou materialmente, regenerando pessoal e colectivamente  e resolvendo velhas feridas, acabando com velhos padrões de relacionamento, pondo fim a ressentimentos o que permite agir com nova liberdade. A contenção no estabelecimento de uma nova ordem nos assuntos pessoais e colectivos vem da presença de Saturno, Vénus, Sol e Plutão em Capricórnio, este último em sextil à força de regeneração para maior controlo do que é nosso e dos outros assinada por Júpiter e Marte em Escorpião.  Fazemos isto com um sonho ou um ideal que nos guia graças ao trígono de Marte e Júpiter a Neptuno em Peixes. Mas a grande revolução interior e a cura dos males da alma que acompanha esse processo externo vem com o semi-sextil de Quíron em Peixes a Urano em Carneiro que já vem de 2009 e vai até 2021. Há esperança para que até lá possamos gradualmente resolver muita coisa, na etapa de hoje e amanhã com a ajuda da Lua em Carneiro capaz de nos levar a tomar iniciativas novas, nesse sentido. Mudar de atitude tem de ser o motor.

Fotografia de Helmut Newton para a Vogue

Anúncios