Estamos em vésperas da Lua Nova de Capricórnio e a seriedade impõe-se nos preparativos. Nada é ligeiro nem deve ser tomado a curto prazo agora que Saturno, Mercúrio, Lua, Plutão, Sol e Vénus transitam o conservador signo da ordem, estruturas e poder  de forma a,  quando a Lua se encontrar com o Sol na madrugada de quarta -feira,  podermos lançar as pontes para a organização ou controlo que ambicionamos em casa, no trabalho, no país. Mas não estamos a construir do nada. Com Marte e Júpiter em Escorpião em sextil a Plutão, Sol e Vénus em Capricórnio, estamos a pegar nos valores existentes e dar-lhes novo sentido, destino, projecção de maneira a que sejamos mais donos desse processo. Apesar do pragmatismo ser fundamental para o sucesso destas tarefas, tem de haver uma forte dose de inspiração a guiar-nos para essa regeneração do que já existe e partilhamos. Os aspectos de Neptuno em Peixes, de sextil a Capricórnio e trígono a Escorpião são a luz que orienta a acção e estabelecimento da nova ordem de valores a respeitar. Em simultâneo o sextil de Quíron em Peixes a Sol e Vénus também garante que estamos a sarar feridas antigas de amor, compreensão, pertença, universalidade.  Mas não podemos ficar à espera que as coisas aconteçam por acaso. A quadratura de Urano ao Sol que começou no fim-de-semana é sinal claro que temos de ter iniciativas e assumir que agora as regras vão ser outras.

hjxjnçn

 

Anúncios