Quais são os fundamentos em que assentamos as nossas vidas? Qual é a verdade que queremos que vingue? Que vamos fazer para que isso aconteça? Essas as questões que pedem resposta hoje com a Lua Nova em Capricórnio em aspecto a Júpiter e Marte em Escorpião, com Saturno, Mercúrio, Plutão e Vénus também em Capricórnio. Trata-se de uma Lua Nova que pede um máximo de seriedade no que projectamos para o futuro, em casa, profissionalmente, políticamente. Há possibilidades fortes, pelos aspectos aos planetas em Escorpião de ter sermos capazes de dar a volta necessária à ordem existente para alterar partilhas de poder, redefinir bens, dominar situações, até as próprias pulsões de controlo, porque o maior controlo tem de ser sobre nós próprios,  antes de começar a estruturar o futuro com novas regras e novas perspectivas.  Mas acima de tudo temos de estar muito conscientes das consequências a longo prazo das iniciativas agora tomadas. A segurança e determinação têm de ser sobrepor à impulsividade e inquietude estimuladas pelo quadrado de Urano à Lua Nova e a Vénus. Amor, dinheiro, parcerias, podem ser abaladas pelo ímpeto de agir sem pensar no rescaldo e é isso que tem de ser evitado nesta Lua Nova.  Por o foco na estabilidade é o melhor que podemos fazer, cientes dos riscos de acções sem reflexão e cientes dos benefícios a longo prazo da criação de alicerces sólidos do que pretendemos concretizar, da estrutura da família, da casa, da empresa, do poder político.

 

Anúncios