No sábado ainda há rotinas, arrumações, cuidados a ter e só no domingo podemos realmente virarmo-nos para o outro e para os outros explicando o que queremos da vida em conjunto já que esperamos que o mundo nos dê tanto como achamos que damos ao mundo. No sábado a Lua está ainda até cerca das 10 da noite GMT em Virgem para depois entrar em Balança onde pelo meio-dia de domingo faz trígono a Mercúrio em Aquário, signo onde também transitam o Sol e Vénus, sinais de que os grupos, a sociedade, a liberdade de relacionamento e inovação são onde estamos agora mais focados e é nesse espaço colectivo que procuramos novos equilíbrios nas relações, com o trânsito da Lua em Balança.

O fim-de-semana tem dois desafios que só têm uma saída.  O primeiro vem da conjunção do Sol ao Nódulo Sul e natural oposição ao Nódulo Norte em Leão e o segundo vem da quadratura  de Vénus a Júpiter em Escorpião. Com o primeiro, sentimos que o mais fácil é seguir a lógica do grupo, ir para onde os outros vão, aplaudir o que os outros aplaudem.Com o segundo,aumenta  a tendência para o exagero da satisfação dos sentidos porque assim faz grupo e não queremos destoar, por exemplos todos bebem ou comem em demasia, não só alinhamos como podemos abusar ainda mais, sendo domingo o dia em que o risco é maior. A resposta consciente a estes desafios tem de ser a de seguirmos as indicações do Nódulo Norte  em Leão: mesmo que custe diferenciarmo-nos é isso que há que fazer, seguir o caminho  individual, ser capaz de afirmar a diferença, não em isolamento mas em grupo. Urano que rege o Aquário transita o Carneiro o que ajuda a termos iniciativas individuais e como Marte seu regente está em Sagitário em sextil a Mercúrio em Aquário saberemos explicar as nossas ideias, a nossa lógica de expansão pessoal, a quem nos quiser ouvir. O caminho é o que nós acharmos que corresponde à nossa verdade pessoal, sem por isso termos de cortar relações.

Anúncios