É muito difícil hoje não tomar decisões precipitadas e são muitas as possibilidades de conflito e de impactos explosivos das decisões tomadas com uma quadratura entre Marte recém-entrado em Aquário e Urano recém entrado em Touro.

Vénus que rege o Touro está em Gémeos, assim como a Lua o que inflaciona ambivalências todas justificáveis com Mercúrio regente dos Gémeos em Touro a dar-lhes corpo mas porque Mercúrio está também em quadratura a Marte em Aquário e praticamente conjunto a Urano, todos os impulsos e razões vão acabar por se traduzir em conflito, pessoais ou colectivos. Marte em Aquário quer mudança e não quer esperar. Urano em Touro também quer mudança de valores e também não quer esperar e assim, hoje e ainda mais três vezes durante o próximo mês e meio, vamos estar sujeitos, por causa das retrogradações de ambos, a choques extremos de interesses e impactos que nos podem afectar a nível individual ou como sociedade organizada em torno de valores que deixam de ser valores seguros. São tensões antigas que apesar de apaziguadas de repente de novo irrompem, são convenções que acabam subitamente, é um lado nunca visto que se revela e em todas estas circunstâncias somos confrontados com um mundo que muda e com a necessidade de segurança que parece  estar a falhar.  Apenas um trígono de Mercúrio hoje e nos próximos dias nos permite, se disso conscientes, escolher bem as palavras para exprimir o que desejamos construir a longo prazo. Mas vai ser preciso falar firme para segurar a crise dado o potencial de rupturas com as energias soltas de Urano e Marte.

Anúncios