O desejo de controlo sobre tudo e todos traz conflito e consequências imprevisíveis nesta sexta-feira em que nos é pedido claramente que larguemos velhos padrões de resposta defensiva pessoal e colectiva para adoptarmos posições luminosas, criativas, novas, livres de ónus e encargos de condicionamentos passados.  Há nos Céus uma grande cruz entre o Nódulo Norte em Leão e Sol em Caranguejo, Urano em Touro, Marte e Nódulo Sul em Aquário e a Lua em Escorpião. Estes aspectos anunciam uma enorme tensão mais difícil ainda de resolver porque se tratam de signos fixos, resistentes a mudanças. Mas é mesmo mudar que é preciso, cortar com assuntos pendentes do passado e aproveitar Vénus em Virgem, trígono a Plutão em Capricórnio e sextil a Júpiter em Escorpião para, com pequenos passos bem estudados ir dando profundamente a volta a situações estagnadas do ponto de vista estrutural. Daqui até ao eclipse parcial da Lua Cheia em Aquário, que activa esta mesma grande cruz de hoje, só há um objectivo a ter: o de ir resolvendo com dedicação e minúcia o que possa permitir que nessa Lua Cheia e eclipse se ponha termo a padrões individuais e colectivos que bloqueiam o bem estar emocional e o sentido de segurança. Algo vai ter de ceder…

Fotografia: “Copacabana Beach”, Rio de JaneiroThomaz Farkas, 1947.

Anúncios