Toda a quinta-feira e até à tarde de sexta, a tensão é grande entre a paz desejada e uma força maior que parece impedir o equilíbrio das relações. É nitidamente um tempo para procurar um novo ajuste entre o que damos e o que recebemos, em familia, no trabalho, financeira ou politicamente. Desde quarta que a Lua está em Escorpião assim como Mercúrio e Vénus o que empolga todos os sentimentos, na busca de controlo se não dos outros, pelo menos das nossas próprias carências e nesse processo, a quadratura a Marte em Aquário leva-nos a conflitos com quem estamos rodeados, em busca da defesa do nosso sentido de identidade, pela presença do Nódulo Norte em Leão, em quadratura a Mercúrio em Escorpião e a Urano em Touro. Tem de haver renovação, regeneração ou mesmo uma revolução  e seja qual for a formula, temos de acreditar no que estamos a mudar, com Vénus em Escorpião em trígono a Neptuno em Peixes.

Depois de resolvermos – nestes dias de Lua em Escorpião e Sol em Balança quadrado a Plutão em Capricórnio-  o que fica e o que vai, quem fica e quem vai, quando a Lua entrar em Sagitário na sexta-feira à tarde, GMT e fizer trígono ao Nódulo Norte, podemos respirar fundo e relaxar das tensões porque é possível sentir os horizontes a abrir e, com optimismo mostrar o que valemos e em que acreditamos.

 

Anúncios