Impossível evitar conflitos mas em simultâneo é como se o conflito fosse necessário para que possamos atingir as transformações sonhadas. Estamos em vésperas da Lua Nova em Escorpião, com esta ainda em Balança, onde hoje faz quadratura a Plutão em Capricórnio no que representa a tensão entre o desejo de paz ou harmonia em que o que damos é equivalente ao que recebemos e a força incontrolável que nos empurra para uma nova ordem ou estrutura de relacionamento, quebrando por isso os laços previamente existentes. Como Plutão rege o Sol actualmente em Escorpião com o qual a Lua se vai encontrar na quarta feira de Lua Nova e o Sol está e estará em trígono a Neptuno em Peixes,  há como pano de fundo de agora e até lá uma ideia ou sonho do que deve ser profundamente alterado na ordem das relações e que já hoje estamos a trabalhar. Venus e Marte estão em trígono, da Balança para o Aquário, sinal de que fluem bem as energias entre o que desejamos e o que fazemos para lá chegar. É como se naturalmente tivéssemos o talento diplomático para mover montanhas em busca da afirmação de novos valores, livres de ónus e encargos do passado, com Urano em Touro, regido por Vénus, retrógrado e ainda em trígono a Saturno em Capricórnio. Urano em quadratura ao Nódulo norte traz também tensão na afirmação dos novos valores pessoais mas o que estamos a fazer é a re-inventarmo-nos profundamente.

Fotografia de Stanley Kubrick

Anúncios