É a razão ou a lógica de futuro, a inovação, a ruptura com velhos padrões que nos guia hoje através das tensões de mudança, num tempo de olhar não para dentro mas para fora, para longe com atenção redobrada para não enganar ninguém nem a nós próprios com ideias ou expectativas fantasiosas. A Lua está em Aquário, regida por Urano retrogrado em Carneiro e Saturno em Capricórnio, sinais de que temos de olhar para o futuro  revendo as opções antigas e as acções possíveis e tentando criar novas estruturas, mesmo se houver conflito e sempre num esforço de chegar a novos equilíbrios nas relações porque a Lua faz na sexta feira conjunção a Marte e trígono a Vénus, depois de uma quadratura ao Sol em Escorpião e é para essa tensão que caminhamos, em busca de uma saída regeneradora possibilitada pelo trígono de Júpiter em Sagitário a Quíron em Peixes. Mercúrio também em Sagitário mas em quadratura a Neptuno em Peixes é o aspecto que ilude e confunde e exige por isso um máximo de seriedade, já e a pensar nas implicações futuras. Não podemos esquecer que estamos numa encruzilhada marcada pela quadratura de Urano e Vénus aos Nódulos.  Como renovar, casa, negócios, relações, tratados, sem entrar em conflito mas garantindo a defesa dos nossos próprios interesses? Com a Lua,  regente do Nódulo Norte em Caranguejo, hoje em trânsito em Aquário, navegação costeira destas complexas questões orienta-nos para tentarmos encontrar ecos e apoios para irmos mais longe, apesar dos compromissos parecerem impossíveis.