As tensões aliviam hoje com Júpiter a dominar os Céus, em trânsito em Sagitário, que rege, onde se encontra também o Sol e onde entrou pela madrugada, Mercúrio, ao que juntamos o ingresso da Lua,  pela tarde, em Peixes, de que Júpiter é o primeiro regente e onde se encontram Marte, Neptuno e Quíron. O que isto permite é respirar fundo e soprar longe as dificuldades dos últimos tempos mas estamos também obrigados a um esforço de reorganização com Vénus em Escorpião em sextil a Saturo em Capricórnio. Toda esta energia em Sagitário e Peixes encoraja não só a olhar para o futuro mas também a fazê-lo com compaixão, espiritualidade, o desejo de servir não só os interesses pessoais mas também os colectivos. Felizmente, os riscos de nos perdermos em fantasias são minimizados pelo pragmatismo do aspecto de Vénus a Saturno mesmo que com o Nódulo Norte em Caranguejo e a Lua em Peixes possamos divagar sobre o que de facto dá segurança. É mesmo necessário tentar manter os pés na Terra mesmo que a cabeça seja um Fogo de projectos. Mal a Lua saia de Peixes e entre em Carneiro, nos próximos dias, apesar dos trígonos a Sagitário faz quadraturas a Saturno e a Plutão o que funciona como um forte travão a tudo que não seja razoável.