Desejamos estabilidade, valores seguros mas as surpresas estão na agenda, hoje e nos próximos dias, com uma quadratura do Sol em Capricórnio a Urano em Carneiro a causar a maior tensão na ordem estabelecida enquanto a Lua em Touro faz trígono  pela tarde GMT, a Saturno, Mercúrio,  levando-nos a procurar intuitivamente os alicerces e a lógica a que nos agarrar. Os abalos são no fundo testes ao nosso sentido da realidade e apenas os valores que valer a  pena segurar e a sua correcta comunicação sobrevivem à tendência para a ruptura da quadratura do Sol a Urano. A percepção do que nos move e do que vem ao nosso encontro é perturbada pela quadratura de Júpiter a Neptuno, uma tensão entre o que sonhamos e o que sabemos, o que aspiramos e o desenvolvimento possível, agravada pela aproximação de uma quadratura de Vénus a Neptuno que tinge desde já a verdade das relações. Para onde vamos? Devemos ir para onde pudermos construir um novo sentimento de segurança, seja emocional, seja numa casa, em família, um país, uma tradição. O Sol hoje e amanhã está conjunto ao Nódulo Sul em Capricórnio, com Urano em quadratura aos eixos lunares e há que encarar a obrigatoriedade de deixar para trás velhos padrões de segurança e organização de vida e da sociedade. Tudo se joga entre agora e Janeiro de 2020 quando Saturno e Plutão se encontrarem em conjunção com o Sol e a Lua estiver cheia em Caranguejo.

Tela René Magritte