A semana começa com a preocupação do valor real das coisas,o valor que lhes damos, o que pagamos ou somos pagos, a segurança que nos dão, o que queremos ter, guardar ou descartar para atingir uma organização satisfatória, ou melhor uma re-organização do que queremos garantir no futuro.Isto acontece com a entrada da Lua em Touro em trígono a Vénus seu regente em Capricórnio e que amanhã fará também trígono a Saturno e a Plutão em Capricórnio. Temos assim um arranque de semana que promete ser eficaz se nos dedicarmos de forma pragmática a redefinir o que realmente interessa já o que procuramos é um novo lugar no mundo  que represente melhor a nossa maneira de ver as coisas e a abertura de horizontes com o Sol em Aquário desde há dias em sextil lato a Marte em Carneiro e outro sextil a Júpiter em Sagitário. Para isso é preciso sentido prático e ambição de ordem. Temos até ao fim da semana para terminar todas as iniciativas do género porque Marte vai estar na sexta feira onde a Lua hoje está ou seja, nos próximos dias Marte faz  conjunção exacta a Urano no último grau de Carneiro, – aspecto explosivo em que as energias libertadoras podem ir longe de mais se não tivermos atenção aos custos ou impactos e à obrigatoriedade de criar uma nova ordem e não apenas destruir a anterior – para de seguida entrar em Touro e teimosamente, lentamente afirmar esses valores sobre os quais hoje nos interrogamos. Assim, por um lado e num crescendo estamos a descartar o antigo, a  fazer planos de reconstrução e a avaliar o valor do que está em jogo enquanto por outro pomos de pé uma nova ordem com o cuidado acrescido de sermos francos nas palavras e com claridade expormos as causas. Mercúrio acaba de entrar em Peixes estimulando a poesia das coisas mas é o pragmatismo que nos vai salvar. Há que falar com suavidade mas não recuar. ” Speak softly and carry a big stick”…