E agora? Estamos em plena acção mas há uma encruzilhada. Devemos escolher a opção A ou a B e porque não será possível escolher ambas? Também a curiosidade e a comunicação em todas as direcções acompanham a entrada hoje da Lua em Gémeos depois de, desde o arranque da semana, termos estado sob os seus raios em Touro a pressionarem a necessidade de definir custos, valores, ganhos e seguranças materiais. Agora, até sexta feira, o tempo é o de fazer escolhas e quanto mais rápidas melhor porque Marte e Urano conjuntos em Carneiro exigem de forma quase explosiva que se avance nos processos de redefinição do nosso lugar no mundo e da nossa visão do que deve ser o futuro individual ou da humanidade. Há feridas que é urgente curar e o semi-sextil de Marte e Urano a Quíron em Peixes ajuda a tomar decisões que nos livrem do peso de anos em incompreensão ou outras carências. Em termos individuais e colectivos, tudo está acelerado. A tensão para que sejam tomadas posições  é de facto grande mas enquanto a Lua estiver em Gémeos o melhor é estudar as possibilidades em aberto e ser-se conservador na abordagem já que Vénus, Saturno e Plutão estão em Capricórnio. Depois desta turbulência há de vir a Lua Cheia em Virgem oposta ao Sol no dia em que entrar em Peixes, a 19 de Fevereiro,data em que também Marte já estará em Touro e tudo vai estar mais encaminhado, organizado e com perspectivas claras de onde se pretende chegar. Mas há passos a dar até lá.