Esta semana tem quatro tempos distintos mas todos são apenas preparatórios para alterações maiores na Lua Nova de Peixes dia 6, dia em que também Urano sai de Carneiro para entrar em Touro e Mercúrio fica retrógrado.

Esses aspectos do início do próximo mês – a Lua Cheia, a retrogradação de Mercúrio e o ingresso de Urano em Touro, todos a ocorrer em simultâneo – anunciam simbolicamente que algo vai chegar a um extremo de tensão nesse dia 6 de Março, que há valores que “rebentam” e outros novos valores que se impõem, valores de liberdade, inovação, expansão da consciência pessoal e colectiva – porque Vénus vai estar em trânsito em Aquário que Urano rege –  e isso vai obrigar-nos a rever algumas das fantasias que tinhamos, onde uma lógica cor-de-rosa tornava tudo mais fácil de aceitar- isto porque Mercúrio ao entrar retrógrado em Peixes nesse dia de Lua Nova em Peixes, com Júpiter em Sagitário sextil a Plutão em Capricórnio,  nos diz que há que repensar a lógica dos ideais que defendemos, porque não há aqui lugar para actuações quixotescas. Não  podemos ficar agarrados a fantasias antigas, há que agitar, libertar, restruturar e naturalmente arranjar outras fantasias mais adequadas à revolução que estiver em curso.

Esta semana e os dias até dia 6 são por isso um compasso de espera para essa simultânea explosão de tensões e implosão de valores e fantasias, encruzilhada de um processo que nos vai levar ao destino da conjunção Saturno Plutão em Janeiro de 2020 que essa sim esclarecerá  a nova ordem em que vamos estar  inseridos, seja em casa seja nos acordos políticos que nos governam.

Pôr estes trânsitos num contexto temporal mais vasto ajuda a não termos pressa e a termos atenção a cumprir todas as etapas da execução do processo de transformação dessa organização doméstica ou política, pessoal ou colectiva.

Assim, esta segunda-feira, com a Lua em Escorpião em trígono a Mercúrio em Peixes e sextil a Plutão e Vénus em Capricórnio temos a oportunidade de aprofundar questões relacionadas com essas mudanças nas estruturas de poder e ver o que controlamos ou não.

Terça, quarta e quinta até à hora de almoço queremos ir mais longe, acreditar que é possível, abrir horizontes e sonhar que as nossas acções podem transformar o mundo com a Lua em, Sagitário, conjunta a Júpiter e depois trígono a Urano em Carneiro.

Quinta à tarde, sexta e sábado, ambicionamos criar ordem, organização, estruturas, dar forma e alicerces ao projecto sonhado com a Lua em Capricórnio mas como faz conjunção a Saturno e a Plutão temos de aceitar que as coisas não vão ser exactamente como queríamos e quanto mais flexíveis formos menos tensão, depressão, compulsão e outras sombras emocionais vamos sofrer.  Vénus entra em Aquário no sábado e isso ajuda a libertar-nos de certas amarras porque estamos mais capazes de olhar para o mundo lá fora em vez de olharmos apenas para o nosso pequeno mundo.

No domingo dia 2 de Março, a Lua e Vénus fazem conjunção em Aquário  e a Lua faz quadratura a Marte em Touro pela tarde. A semana acaba com a noção clara de que não é fácil  encontrar apoios para todos os valores que estamos a defender.É que esses vão mesmo ter de mudar, mas vai ser preciso esperar por dia 6 para que Urano em Touro revolva a Terra e o Céu. e um novo ciclo emocional, amoroso, filosófico ou espiritual nos enquadre nessas mudanças.