É hoje pelas 2 da tarde GMT que Mercúrio entra directo, conjunto a Neptuno em Peixes, a caminho de repassar todos os graus que recuou desde o dia 6 de Março e chegar, no próximo dia 20 de Abril, ao signo do Carneiro, onde agora transita o Sol. O que é que isto nos diz?

Em primeiro lugar diz-nos que temos estado, desde o início de Março a rever situações que em a ilusão, escapismo, sonho, idealização, pendentes precisavam de ser tratadas com sentido prático e resolvidas antes de podermos prosseguir com qualquer outro desenvolvimento.  Em segundo lugar, como Neptuno está envolvido neste movimento de Mercúrio, temos de ter em atenção não voltarmos a cair em novas fantasias ou projeções sem base real. Em terceiro, somos ajudados nesta lógica de tornar os sonhos realidade, – eliminados que foram na retrogradaçaõ os despropósitos- pelo sextil de Mercúrio desde hoje e nos próximos quinze dias a Saturno e a Plutão em Capricórnio. Por último, – neste resumo dos impactos de Mercúrio-  sabemos que quando chegar a Carneiro e fizer conjunção a Quiron – que aí se encontra no grau 2,  a 19 e 20 de Abril, vamos poder fazer o que dizemos que queremos fazer e que nos custava nunca ter feito. Assim, desde hoje até 20 de Abril, estamos a construir uma nova ideia do que há a fazer cuja materialização será o foco também a partir dessa data em que o Sol entra em Touro, conjunto a Urano, o que garante que será certamente a materialização de algo bem diferente do que era, libertados que vamos estar de amarras antigas.

Hoje, em sextil a Mercúrio e a Neptuno, a Lua em Capricórnio faz conjunção a Saturno e amanhã, dia 29 fará conjunção a Plutão seguido de um trígono a Marte em Touro. Em simultâneo, o Nódulo Sul estará conjunto a Plutão e à Lua. Estes aspectos para hoje e amanhã ilustram a intensidade das emoções envolvidas nas mudanças profundas de ordem de vida,trabalho e política que estamos a viver, individual e colectivamente. Com o Nódulo Norte em Caranguejo  o caminho passa por criarmos novas bases de segurança emocional, doméstica, familiar, nacional. O Nódulo Sul conjunto a Plutão e à Lua desenraíza-nos da ordem em que estávamos inseridos – o que nos obriga a largar situações confortáveis ou conhecidas-  para nos projectar na criação de novas bases, de novos “ninhos”. É preciso flexibilidade, coragem e a alegria de estarmos a evoluir mesmo sem sabermos muito bem ainda como e onde vamos aterrar…

Fotografia de Eric Johansen