A grande questão do fim-de-semana é como nos integramos em grupo, como nos projectamos no colectivo, o que temos de novo para oferecer a quem nos rodeia e como vamos comunicar, exprimir essa identidade, esse desejo de acção carente de iniciativa. Estamos desde ontem sob a influência “libertadora” da conjunção do Nódulo Sul a Plutão em Capricórnio a que se seguirá em Abril a conjunção a Saturno. Este importante aspecto tira-nos o tapete do chão a que temos estado seguros por força das circunstâncias, responsabilidade ou limites e empurra-nos para a busca de uma nova segurança emocional, doméstica, familiar, nacional, pelo trânsito do Nódulo Norte em Caranguejo.

Começamos também o Sábado com a perturbação da quadratura a Urano em Touro, da Lua recém entrada em Aquário. Este aspecto também contribui para nos tirar o chão da rotina e coloca-nos perante novos contactos, situações, emoções a que temos de responder com flexibilidade. Mas a flexibilidade não é fácil este fim-de-semana. Uma semi-quadratura de Vénus em Peixes a Saturno em Capricórnio é o sinal claro de que não vale a pena esforçarmo-nos para agradar a toda a gente ou resolvermos todos os bloqueios.

Discutir todas as possibilidades, mesmo as desconhecidas e acima de tudo as confusas passa a ser o objectivo de Marte que entra em Gémeos no Domingo, regido por Mercúrio que está em Peixes, conjunto a Neptuno.Ora Marte em Gémeos dificilmente toma decisões porque vai de uma opção para  oposto e a posição e aspecto de Mercúrio também dilui ou turva qualquer lógica mais clara. Assim, não parece ser a melhor altura para tomar decisões, nem este fim-de-semana nem até que Mercúrio ultrapasse a ligação a Neptuno, o que não acontece antes de meados de Abril.

É um fim-de-semana em que vamos ter de enfrentar o mar de hipóteses que se abrem, estar pronto a debater todos os ângulos e não esquecer que o ponto de chegada tem de dar segurança emocional, doméstica, nacional e é nessa direcção que temos de apontar, testando as áreas sombrias, eliminando dúvidas para criar novas estruturas de vida.