Esta é a semana da Lua Nova em Carneiro, um princípio dos príncípios, o arranque de um novo ciclo de expressão da vontade que se torna ainda mais relevante devido aos restantes aspectos que decorrem desde hoje até sexta dia 5 –  dia em que Sol e Lua fazem a conjunção de Lua Nova.

Avançamos por isso para novos posicionamentos no final da semana e até lá há trabalhos a completar. Como o Carneiro é regido por Marte-  e este se encontra em Gémeos, regido por Mercúrio que vai estar toda a semana em Peixes, conjunto a Neptuno e sextil a Saturno e a Plutão em Capricórnio,-  o que temos pela frente é um intenso debate em que corremos o risco de nos perder em sonhos, ideais, ideologias mas também temos a oportunidade de dar forma a essa idealização desde que aceitemos o risco de deixar para trás a ordem ou organização ou estruturas em que temos estado envolvidos para abraçar uma nova via que nos dê uma nova segurança emocional,  familiar, doméstica, nacional. Isto porque toda a semana o Nódulo Sul faz conjunção a Plutão e o Nódulo Norte nos indica, pelo Caranguejo, a busca de um novo “ninho” emocional, físico ou espiritual.

E porque o Caranguejo é regido pela Lua, até que ela faça conjunção ao Sol em Carneiro no dia 5  – e se torne claro que estamos num novo patamar de acção, – vamos passar por etapas diárias sucessivas que vão afinar esse novo arranque.  Hoje, segunda feira, pela manhã a Lua ainda está, como no fim-de-semana, em Aquário e completamos a reflexão sobre onde e com quem queremos estar inseridos, na condição de que representem algo de novo ou uma evolução de valores pela presença de Urano regente do Aquário, em Touro.

Depois de almoço, GMT, a Lua entra em Peixes e faz quadratura a Marte em Gémeos e sextil a Urano, ilustrando a tensão entre que se sente e o debate desapegado das ideias. Diz-nos a intuição que é mesmo preciso encontrar novos valores que nos guiem….

Tela de Max Ernst