Mais um dia em a lógica de acção é bloqueado por forças maiores e em que é preciso um máximo de atenção ao que dizemos que queremos fazer. É Mercúrio em Carneiro em quadratura a Saturno e a Plutão em Capricórnio a principal fonte de frustração porque qualquer raciocínio que não seja bem fundamentado e seja apenas intempestivo depara-se com bloqueios de fundo e corremos o risco, se insistirmos, em afirmar uma coisa e o seu contrário com a mesma intensidade, dado o sextil em recepção mútua entre Mercúrio em Carneiro e Marte em Gémeos, este também quadrado a Neptuno em Peixes para acrescentar à confusão. O outro aspecto que nos obriga a precaver contra o Fogo da palavras é a quadratura de Mercúrio ao Nódulo Norte em Caranguejo, com a Lua em Carneiro conjunta a Quíron: toda a urgência que sentirmos pôr planos em marcha choca também com a insegurança que isso pode provocar já que a única coisa séria e produtiva a fazer é reflectir sobre tudo o que já aconteceu, desfazer com serenidade e planeamento os nós que faltam e apostar em novos valores mas sem que isso destabilize, apenas re- estruture.  Sol em Touro a caminho de um trígono a Saturno na Lua Nova de Touro no dia 4 e nos dias que se seguem é o sinal de que devemos investir em algo novo mas sólido e com perspectivas de futuro, sem até lá ir atrás de impulsos ou palavras irreflectidas.