Por Clara Days:

 

Palavras-chave: Vitalidade; motivação; controle suave; auto-domínio.

Esta Força, designada também frequentemente como Entusiasmo, fala da importância de alinharmos a voz do nosso instinto com o controle da razão, e de como dessa harmonia pode vir o ímpeto que nos incentiva a viver com mais intensidade e alegria.
Comecemos por analisar o controle do instinto. Como animais sociais que somos, para vivermos em sociedade, desde cedo que a educação nos prepara para controlarmos as reacções instintivas. Elas representam a força interior mais primitiva e necessária à sobrevivência animal, e podem manifestar-se de modo agressivo, ou de algum modo atentatório à integridade ou liberdade alheia. Desde as sociedades mais primitivas que a religião e a lei consagraram regras para conter ou punir tais impulsos. Mas a realidade é que a voz interna do instinto nos dita quase sempre uma verdade intrínseca, que devemos levar em consideração, nas nossas decisões. O controle de que este Arcano Maior fala implica ouvir e respeitar essa voz interna, com abertura de espírito para aceitar que, apesar de irracional, o instinto nos protege muitas vezes dos dissabores.
Consideremos a outra acepção, tomando o Arcano 11 (ou 8) como Entusiasmo, ou paixão. Esta carta é então considerada como a motivação interna que nos incentiva a pôr alegria e entusiasmo nos nossos gestos e acções. Todos temos que concordar que, quando nos sentimos imbuídos deste tipo de energia, tudo aquilo a que nos propomos fica mais fácil, corre melhor, vai mais longe. O impulso do entusiasmo é optimista e generoso, e imprime a qualquer projecto uma dose de gratificação pessoal que, ainda que o resultado final possa não ser excelente, justifica sempre o esforço e empenho despendidos.
Antes de designar este Arcano Maior como “Passion” (Entusiasmo), Crowley usou “Lust” (em tradução literal, Luxúria, ou também Desejo). O Tarot de Osho Zen chama-lhe “Avanço”, outros designam-no como “Persuasão”, “Coragem” ou “Harmonia”.

Desde os baralhos mais primitivos e conhecidos, na Europa do séc. XV, as imagens das cartas representam este Arcano Maior como uma mulher que domina uma fera, geralmente um leão, dum modo suave e quase cúmplice. Segura-lhe a boca aberta, abraça-o, sem qualquer indício de medo ou violência. Sobre a cabeça da mulher pode surgir a lemniscata, o 8 deitado que simboliza o infinito. Raramente, há imagens que mostram antes um homem, ou uma cena de domínio violento do animal, que pode aparecer maltratado. Nos baralhos mais recentes, que proliferam e competem em originalidade, podem surgir personagens diferentes ou metáforas visuais com outras características, mas sempre para representar esse controle suave de um ser frágil perante um perigoso, mas amansado.
Astrologicamente, a Força / Entusiasmo está associada a Leão, signo afirmação pessoal e expansão. A letra hebraica que lhe está associada é TETH, a serpente. O número 11 é um “número mestre”, espiritual e intuitivo, que favorece o impulso para o desconhecido; o 8 está ligado à justiça e ao equilíbrio, à mediação de conflitos. Título esotérico deste arcano: “A Filha da Espada Flamejante” ou “O Senhor do Leão”.

Nesta semana que hoje entra, ouçamos a voz íntima do instinto, nos recados irracionais que nos traz. Levemos em consideração alguma desconfiança ou receio que sintamos, mesmo que nos seja difícil explicá-lo. Do mesmo modo, sigamos o apelo da confiança ou da empatia. As nossa reacções espontâneas têm alguma razão de ser e merecem ser tidas em conta, nas nossas tomadas de decisão.
Seremos provavelmente inspirados pelo entusiasmo, que nos impele a imprimir paixão naquilo que queremos ou nos propomos fazer. Seja ele grande, ou pequeno, cada projecto em que nos envolvermos poderá ser mais gratificante, se entrarmos nele dum modo engajado e optimista.
É um tempo de fazer acontecer, e a energia que nos acompanha permite-nos um fazer genuíno, equilibrado, mas também confiante e entusiasta.
Força. Entusiasmo. Coragem. Persuasão. Harmonia. Avanço. Que mais podemos desejar, para seguir em frente e fazer acontecer?

Imagem 1: Tarot of the Sevenfold Mystery, de Robert M. Place, 2013

 

 

Clara Days