Segunda-feira, 22/6/20- A grande agitação dos próximos 15 dias- a apontar para o Inverno..

Depois do Solstício, Lua Nova e Eclipse do Sol, ontem em Caranguejo, os Céus dão-nos até à Lua Cheia – que se eclipsa também a 5 de Julho,  em Capricórnio, – três sinais de mudanças cujo impacto se fará sentir até ao final do ano.

O Solstício e eclipse puseram o foco nas amarras emocionais de que não estariamos conscientes mas que, agora, conscientemente nos devemos preparar para largar.

Hoje, Neptuno estacionário prepara-se para entrar amanhã retrógrado até 29 de Novembro, recuando dos 20 até aos 18 graus de Peixes. Nesse final de Novembro, entra directo para só tocar outra vez os 20 graus de agora no final de Fevereiro de 2021. Neptuno retrógrado é o tempo de colectivamente entendermos as ilusões de que nos temos alimentado mas também de pôr em prática o que idealizámos. Saímos da fantasia  para um  acordar do potencial de realização, através do sextil que faz neste momento a Plutão, também retrógrado em Capricórnio. Neptuno directo faz sonhar. Retrógrado faz-nos revisitar o sonho mas pode, com isso, torná-lo possível. De agora até Novembro, numa perspectiva optimista, podemos beneficiar deste aspecto para transformar a inspiração em obra em vez de escapar da obra pela ilusão. Durante esta retrogradação,  Neptuno vai estar oposto ao Sol na véspera de Júpiter entrar directo e de uma Lua Nova em Virgem, por volta de 13 de Setembro. Este será o ponto de viragem do trabalho interior que começa desde já.

Tanto o eclipse do Solstício como esta retrogradação de Neptuno têm um tema comum que é o do largar de dependências e de falsas convicções do passado, sejam elas do foro íntimo do Caranguejo ou do foro mais espiritual dos Peixes. O eclipse de Novembro, – quando Neptuno entrar directo – e o que se segue a14 de Dezembro,  mais os de 2021,  que ocorrem no eixo Sagitário -Gémeos pedem-nos que esclarecemos o que é a verdade e o que é  conversa e como podemos “crescer” depois de articuladas as opções. Estas escolhas exigem cabeças frias e daí a importância de eliminarmos agora condicionantes emocionais como apegos e ideias feitas.

O segundo factor a ter em conta até à próxima Lua Cheia e eclipse penumbral a 13 graus de Capricórnio, a 5 de Julho é que Vénus vai entrar directa em Gémeos no final desta semana, dia 26, em semi-sextil ao Sol em Caranguejo. Com isto será mais fácil relacionarmo-nos, fazermos compras e trocar informações, viagens curtas e tudo o que o desconfinamemto permita, sempre com atenção – o semi-sextil- à segurança familiar, doméstica e também nacional. No entanto, não podemos esquecer que, lá porque  Vénus está directa e nos abre possibilidades de relacionamento e entretenimento, como Neptuno está retrógrado corremos  o enorme risco de nos iludirmos que o tempo volta para trás,  ignorando que o tempo apenas pede reflexão sobre como securizar os ideais noutros moldes.

A dar ainda mais gaz a esta possibilidade de esquecermos que deviam ser tempos de profunda mudança estrutural  – simbolizada pela conjunção de Saturno a Plutão em Janeiro  – e não de retorno a um passado idêntico, temos o terceiro factor de agitação celeste desta próxima quinzena: Marte entra em Carneiro no dia 28, signo que rege, onde está em casa e de onde nos propela a agir com o risco de o fazermos cegamente. Mas qualquer excesso energético vai ter de ser revisto em Setembro quando entrar retrógrado de 28 de Carneiro até 14 de Novembro, dia em que fica directo a 15 graus do mesmo signo.

Neste percurso até ao final do ano, Marte faz três quadratura a Plutão, aspectos sempre de grande tensão ou mesmo violência em que a vontade de agir individual choca com forças estruturas maiores- como um bater de cabeça contra a parede com a força necessária para repensarmos para onde vamos. Essas quadraturas são a 13 de Agosto quando ainda estiver directo,  a 9 de Outubro em retrógrado e a 23 de Dezembro em directo, praticamente em simultâneo com o ingresso de Saturno e Júpiter em Aquário.

Que conclusões tirar? Parece-me que toda a precaução é necessária até ao final do ano para: evitar agir cegamente com Marte directo e pagar depois caras as consequências  durante a retrogradação  em mau aspecto a Plutão .

A ajudar a rever motivações e crenças temos Neptuno retrógrado até finais de Novembro mas há que ter cuidado também em discernir entre a realidade e os santos ou vítimas que pretendam ilustrar os factos.

Perceber a verdade na comunicação é a chave destes processos e é para isso que nos alertam os eclipses no eixo Sagitário- Gémeos, onde corre o Nódulo Norte e onde agora Vénus entra directa, no símbolo perfeito da comunicação social. Temos de, desde já, apesar de super abertos a toda a informação e contactos, usar a razão e não as emoções ou crenças para escapar a enganos. As fake news vão estar cada vez mais na agenda do discernimento e somos responsáveis por não as propagar…

A 5 de Julho, o eclipse penumbral da Lua em Capricórnio liberta-nos de vez da necessidade de depender do que a ordem estabelecia sugere para procurarmos pensar livremente.

 

2 thoughts on “Segunda-feira, 22/6/20- A grande agitação dos próximos 15 dias- a apontar para o Inverno..

Add yours

Deixe uma Resposta para Rosita Iguana Cancelar resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: