Crescem os dias, mais tensões, os testes do Natal…

Esta é uma semana importante porque contem aspectos planetários que nos vão marcar ao longo de Janeiro do próximo ano. O que acontece agora, não fica só no agora. O caso mais fácil de entender é o do Solstício, na terça 21, dia em que o Sol entra em Capricórnio e os dias, no hemisfério norte começam a a crescer até ao Solstício de Julho quando o Sol chegar a Caranguejo. Estamos a sair das noites longas, a abrir-nos a uma maior exposição solar com impactos psíquicos, na organização de vida e nas respostas da natureza. Depois do Sagitário onde exploramos ideias, entramos no Capricórnio onde essas ideias têm de vir à luz do dia transformadas em matéria estruturante até ao ingresso do Sol em Aquário a 20 de Janeiro onde o foco de actividade passa a estar na sua disseminação pelo colectivo.

Neste dominó progressivo e a contribuir para a definição da conjuntura de 2022, inclui-se o segundo marco relevante da semana: o início da retrogradação de Vénus conjunta a Plutão em Capricórnio. Em breve Vénus deixará de ser visível como estrela da noite, iniciando uma viagem de 40 dias em que, oculta entre a Terra e Sol, nos leva a re-avaliar o que simboliza- relações e finanças, acordos e equilíbrios- na forma como estão organizados – por se encontrar em Capricórnio e na perspectiva do poder e das sombras que queremos corrigir- pela sua conjunção a Plutão.

De facto Vénus vai ficar muito tempo em Capricórnio visto que só entra em Aquário a 6 de Março de 2022, um longo período portanto em que as questões do amor, do dinheiro e da justiça não são para serem tomadas de ânimo leve mas sim numa perspectiva de re-organização profunda para correção de desequilíbrios estruturais. Durante o período em que está retrógrada- e que dura até 29 de Janeiro- há uns dias particularmente relevantes nesse processo de descida aos abismos das questões e que são os dias em torno de 9 de Janeiro, porque é então que Vénus, mesmo sem a vermos, fará conjunção ao Sol e os seus temas ficarão como que imbuídos de uma nova energia com a qual gradualmente Vénus vai progredir nos Céus até nos aparecer como estrela da manhã no final de Janeiro, ao entrar directa, vindo a fazer uma terceira conjunção a Plutão – já “resolvida” na primeira semana de Março. É assim um desenho muito claro, muito calendarizado de um processo de avaliação e mudança que passará certamente pela aceitação de factores inovadores, outro percurso, novos investimentos – dado no final da retrogradação Vénus vir a estar a um grau de Urano em Touro. Veja-se no horóscopo pessoal quais as casas que Vénus, Plutão e Saturno regem para ter uma ideia mais específica da área de vida onde o impacto será maior.

O terceiro marco da semana não tem nada de novo e ainda se vai voltar a repetir em Outubro de 2022. Trata-se da quadratura nos 11 graus entre Saturno em Aquário e Urano em Touro, o conflito entre restrições e liberdade entre responsabilidade e revolução de valores na origem das grandes manifestações mundo fora desde Janeiro até agora com picos em Fevereiro e Junho quando os dois planetas, o do velho e o do novo estiveram, tal como nesta semana de Natal em quadratura exacta. Os conflitosClaro que vai vencer o novo mas não será já dado que Saturno só sai de Aquário em 2023. Temos ainda no Outono de 2022 a quarta e última das quadraturas com a promessa de novas tensões e conflitos sociais e políticos, na quadratura entre os 18 graus de Saturno em Aquário e os 18 graus de Urano em Touro.

A Lua vai do Caranguejo à Virgem, de segunda a domingo, numa sequência de inquietação emocional com questões de casa e familia até quarta feira, dia em que a Lua entra em Leão, opõe-se a Saturno e faz quadratura a Urano na maior tensão da semana que vamos ter tendência a dramatizar. O melhor nesta quarta é ser flexível, estar aberto a mudanças e apostar em fazer coisa diferentes de cabeça e coração abertos. O rescaldo dá-se na quinta com a Lua a sair de Leão oposta a Júpiter. Sexta, todos os cuidados são poucos com a Lua em Virgem que nos inquieta com questões de saúde, trabalhos e conflito de princípios com uma quadratura a Marte em Sagitário. Tudo flui melhor sábado e domingo com a Lua em trígono a Mercúrio, Plutão e Vénus em Capricórnio. No entanto, estas são emoções pessoais rápidas, no quadro das tensões maiores acima enunciadas nos aspectos de Plutão, Vénus, Saturno e Urano.

Até para a semana…

R.I

E se lê estes posts com regularidade, porque não apoiar o trabalho e os custos de manutenção do site?

CONTRIBUA AQUI PARA ESTE SITE

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: