Energias para a Semana 16-23/1/22:A SACERDOTISA II E A JUSTIÇA / AJUSTAMENTO VIII 

Por Clara Days

Ideias-chave: entre intuição e razão; respeito-me e respeito os outros; equilibro o que sinto com as circunstâncias que me envolvem.

Em semana de Lua Cheia, viro-me para dentro ou para fora? Como me foco no silêncio dum estar sem razão, quando a vida que me envolve pede objectividade e promoção da equidade? Balanço entre o dentro e o fora, fecho ou abro os olhos, convivo com estas duas realidades paralelas que são as minhas: a interior, rica de sentidos mas isenta de palavras, e a que me envolve, onde não posso deixar passar o que seja injusto ou iníquo, pois sou corresponsável pelo todo a que pertenço.Neste dilema íntimo, uma coisa está garantida, hoje: é possível a serenidade. T

anto a Sacerdotisa como a Justiça são serenas, governando os seus territórios, tão diversos, num modo pacífico e pacificador.Com a Sacerdotisa, procuro a paz interior. À luz suave da Lua, medito, intuo, disciplino a mente para o vazio produtivo do sentir. Preciso de estar bem comigo, em isolamento espiritual. A Justiça pede que me ajuste ao que me rodeia e aí procure pacificar os conflitos ou as contradições. Não me deixa ignorar o que me envolve, faz-me compreender que tudo o que digo e faço tem consequências, com que tenho que lidar, e que devo orientar-me pela lei da natureza das coisas, pela regra da equidade, sendo agente activo na sua implementação.

Estou entre uma e a outra, entre a Sacerdotisa de olhos fechados e a Justiça de olhos abertos. Para onde me volto? Talvez que as prioridades se definam de acordo com quem sou, ou que sejam as circunstâncias a forçar a escolha. Só dificilmente a Sacerdotisa conseguirá exercer Justiça, não é da sua natureza. Só dificilmente a Justiça conseguirá o fechamento em si, essência da Sacerdotisa.Se procuro a paz e a harmonia, ao procurá-la dentro de mim tendo a esquecer o que me envolve. Devo trabalhar para a paz à minha volta, mas quando exerço a minha influência posso estar a negar-me a minha própria essência. Ou não?

Nesta semana de Lua Cheia de Janeiro, em ano 3 de pandemia, só uma coisa é certa: devo procurar a serenidade e promover a pacificação. Por dento ou por fora. Por dentro e por fora. Dentro de mim e com os outros. Dentro de mim e entre os outros. Assim eu seja capaz.

Imagem: Crystal Tarot, de Elisabetta Trevisan, 2001

Clara Days

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: