Energias para a Semana 20-27/3/22: O DEPENDURADO XII E A TEMPERANÇA / ARTE XIV

Por Clara Days:

Ideias-chave: suspender e moderar; esperar para transformar; sacrifício e diplomacia

Com a chegada, hoje, da Primavera (ou do Outono, no hemisfério Sul), parece haver uma necessidade de paragem, sempre difícil, anunciada pelo Dependurado; com ele, a Temperança vem lembrar-nos que, perante duas coisas más, é possível encontrar uma mistura inteligente que as transforme em algo diferentes, novo e melhor. No cenário geral, os tempos do Hierofante continuam, tempos que nos juntam sob a bandeira dos valores colectivos.

Não agir perante situações em que, sabemos, a nossa intervenção pode piorar as coisas, é o que nos pede o Arcano 12. É uma espera forçada e carregada de aspirações de mudança que precisam de ser adiadas, aceitando perdas no curto prazo, para poder ganhar mais adiante. O Dependurado sacrifica-se e aguarda, suspenso, vendo tudo de pernas para o ar. Esta posição incómoda permite-lhe observar as circunstâncias que o rodeiam por outros prismas; permite-lhe também preparar-se com calma, esperando o seu momento com alguma sabedoria, se for capaz.

É aí que entra o Arcano 14, a carta que nos indica que podemos combinar os opostos para encontrar uma coisa nova. É a Arte da moderação, uma forma superior de diplomacia, onde sentimos que o que fazemos corresponde ao que somos e que conseguimos transformar a vida para melhor. Com a inspiração da Temperança, o Dependurado pode encontrar soluções mais elaboradas e produtivas, que lhe permitam sair do impasse em que se encontra.

Confesso que me desilude um pouco esta combinação tão expectante e mental, nestes tempos colectivos que vivemos, onde queremos que haja avanços significativos em direcção a uma paz verdadeira, que possa durar. Há em mim uma impaciência que preciso de controlar, assim mo indicam estas cartas. Para todos os que tomam iniciativas – e tantos têm sido, recentemente – a mensagem parece clara: nada se deve fazer precipitadamente, antes pelo contrário. É preciso ter a coragem de parar para pensar como resolver ainda melhor, analisando os conflitos por diferentes ângulos e procurando fórmulas diplomáticas mais abrangentes e inteligentes.

O Dependurado é o peregrino que consegue transcender o seu próprio sofrimento, usando-o como experiência de aprendizagem. É preciso muita coragem, para resistir ao apelo da reacção imediata, quando vivemos circunstâncias adversas. Desta vez, a capacidade de síntese da Temperança pode ser o contributo esperançoso para esta espera forçada: paramos, mas é para repensar o nosso modo de intervir e encontrar um caminho moderado, que seja mais completo e transformador e nos leve a melhor porto.

Imagem : 5 Cent Tarot, de Madam Clara, 2019

Clara Days

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: