Energias para a Semana 30/5-5/6/22: IV O IMPERADOR E VII / XI A JUSTIÇA / AJUSTAMENTO

Por Clara Days:

Ideias-chave: ordem e equidade; ajustar e organizar; ajeito-me às circunstâncias, sujeito-me às regras.

A vida é o que é e temos que saber lidar com ela, eis o que sobressai das cartas que nos influenciam esta semana. Tanto quanto recentemente tivemos que nos virar para dentro, teremos agora que nos encaixar o melhor possível no que se passa lá fora.

Senão, vejamos: o Imperador rege a ordem social, impõe as regras que regulam e organizam, constrói a estabilidade comum para aquilo que considera ser o bem de todos. Não se deixa levar por rasgos de alma, não é intuitivo ou sensível, antes materialista e racional.

Racional é igualmente a Justiça, que nos pede a busca permanente de um equilíbrio, por muito difícil que pareça ser encontrá-lo. Causa e efeito, opção e consequência devem ser, tanto quanto possível, equidistantes de um ponto onde tento manter-me no controle, sem vacilar. Mas o Arcano é também Ajustamento, lidando com a realidade de modo a adaptar-se a ela, sem equações complicadas. Racional e realista, esta carta alia-se ao Imperador sem gerar contradição.

Temos então esta semana, que começa um novo ciclo lunar, com a Lua Nova de hoje, dias que nos encaminham para gerir o concreto da melhor forma possível, procurando essencialmente criar condições de equilíbrio / estabilidade, os eixos predominantes da dupla Justiça / Imperador.

Nada nos é garantido no capítulo das possibilidades, porque as circunstâncias de cada um são variáveis. O que nos é proposto é de nós para fora de nós: que cada um se posicione dentro do que lhe acontece de modo a manter-se o mais seguro possível, ainda que o preço dia pagar seja feito de concessões e ajustamentos.

O importante é compreender que, se a Justiça se ajusta, procurando o jeito certo de se relacionar com os acontecimentos, o Imperador não é submisso, é actor. Assim, há um modo duplo de lidar com o que se passa: por um lado, conciliação, mas por outro iniciativa organizada e construção. Não me limito a uma postura passiva de aceitação e acomodamento, há uma margem de proactividade para intervir, de forma controlada, previsível e sistemática.

Ponho a imaginação de lado, olho em volta e agarro o que posso agarrar. Não posso dar à vida voltas que a desviem da sua rota, mas posso posicionar-me melhor perante ela e usar da minha margem de manobra. Haja consensos, procure-se a segurança. É pouco? É o possível, e isso terá que bastar-me.

Imagem: Spiritsong Tarot, de Paulina Cassidy, 2017

Clara Days

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: