O EREMITA IX E A RODA DA FORTUNA X (COM O LOUCO 0)

Por Clara Days:

Ideias-chave: enfrentamento solitário; conheço-me e reconheço as voltas da vida; assumo-me e aceito as consequências.

Passou a Lua Cheia e o Louco continua a visitar-nos, no percorrer do seu caminho. Desta vez, solitário como o Eremita, terá que lidar com as voltas e reviravoltas do destino e com elas aprender a gerir o seu poder de intervir nas circunstâncias.

O Louco cresce e amadurece, mas continua a ser o protagonista. Há neste Verão de 2022 algo que precisa de se renovar e que vai dando os seus passos, uns mais seguros, outros mais incertos, e a vinda sistemática desta carta, semana após semana, só pode significar que há um forte potencial de abertura à novidade que pode ou não consumar-se. A energia de um renascimento mantém-se presente, sejam quais forem as circunstâncias; pensemos então, primeiro, nesta dimensão de positivismo e disponibilidade para a aprendizagem, implícita na figura do Arcano Zero, como uma constante que nos pode inspirar a querer progredir, sempre.

Do Eremita falámos na passada semana, e agora lembremos a sua dimensão de solidão. A peregrinação que faz, em busca de si mesmo, é um processo pessoal e solitário, e talvez esteja aí o primeiro ensinamento: há coisas que ninguém nos ensina, temos que as aprender por nós próprios. O 9, seu número, é símbolo de altruísmo, fraternidade e espiritualidade. É também sinal de um ciclo que se completa, ´que nos leva ao Arcano seguinte, o 10: a Roda da Fortuna, também chamada da Vida.

Temos então este Louco, em solitário percurso de auto-conhecimento, confrontado com os altos e baixos das voltas da vida, reconhecendo os ciclos, os fluxos e refluxos, e o modo como, quanto mais se afasta do centro, mais tumultuoso lhe parece o destino. Só no centro a Roda é estável, só centrando-nos conseguimos controlar, tanto quanto possível, o que vai acontecendo, ou melhor: os efeitos que o que vai acontecendo provoca em nós.

Conseguirá o Louco aprender esta lição? Estará ele em condições de progredir e se centrar? É esse o desafio: solitário como o Eremita, entregue a si mesmo na busca de caminho, ele precisa de ser capaz de não se afastar do centro, para não ser arrastado para a velocidade no percurso cíclico e sinuoso da Roda, que o faz subir e descer até voltar ao mesmo lugar. A Roda da Vida pode querer dar uma lição demasiado dura, para quem não tenha raízes sólidas de auto-conhecimento, eis o alerta desta semana.

Como o Louco, continuamos o nosso percurso. Temos a lanterna do Eremita para nos orientar, façamos uso dela. Entre os balanços da Fortuna e do Infortúnio, há que manter o círculo fechado, há que encontrar o equilíbrio. Centremo-nos; ninguém mais o fará por nós.

Imagem : Magic Slavonic Tarot, de autor desconhecido, 2007

Clara Days

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: