Novos horizontes e a gestão de expectativas

Quais são as ideias ou projectos que queremos pôr em prática? Que aprender? Para onde viajar? Que escrever ou ensinar ou simplesmente de que horizontes novos podemos tirar satisfação? Há uma serie de aspectos nos Céus esta semana que nos permitem sem grande esforço investir no nosso futuro ou pelo menos acreditar que que estamos no nosso caminho- desde que saibamos também pôr fim ao que está estagnado.

O pano de fundo deste potencial entusiasmo é a presença em Sagitário do Sol, Vénus e Mercúrio com o seu planeta regente já directo no signo dos Peixes. O facto de estarem em sextil, sinal de oportunidades, a Saturno em Aquário, facilita pormos as ideias ao serviço do grupo, da sociedade. Mais ainda, no final da semana, Neptuno entra também directo em Peixes e o íntimo, o sonho, a esperança ou a bolha dos estados alterados de consciência ganham novo alento… divagar é possível… e ser muito concreto é impossível…

A oposição dos planetas em Sagitário a Marte retrógrado em Gémeos também nos diz que apesar da vontade, empenho ou entusiasmo para levar os projectos por diante vamos ter de ter paciência e engenho porque antes que Marte entre directo em Janeiro, já com Júpiter em Carneiro que Marte rege, é complicado ou exige um esforço brutal executar o que quer que seja. A oposição exacta de Mercúrio a Marte no dia 1 de Dezembro é um desafio à ambição e um estímulo à resposta pronta, mas cuidado com conflitos desnecessários porque a quadratura de Mercúrio a Neptuno no dia seguinte vai revelar que ninguém tinha razão. Temos até dia 6 para debater ideias porque a partir daí Mercúrio entra em Capricórnio e vais ser preciso estruturar os planos, dar forma aos conteúdos, fazer as contas e ter a certeza que estamos dentro da lei.

Esse sentimento de seriedade está já presente na terça feira quando a Lua em Aquário fizer conjunção a Saturno e quadratura a Urano. Há que tentar ajustar liberdades e limites e só com a cabeça muito fria e revisão do discurso- trígono da Lua a Marte retrógrado em Gémeos – é que nos sentimos em controlo da situação. Quarta e quinta, a Lua em Peixes exacerba sensibilidades em particular na quinta quando se encontra com Júpiter e Neptuno, um bom dia para as artes seja qual for a sua expressão. Sexta e sábado, a Lua em Carneiro traz-nos sentimentos contraditórios já que, por um lado faz trígonos aos planetas em Sagitário e nos impele a agir no sentido de concretizarmos projectos, mas por outro, faz conjunção a Quiron e o seu sextil a Marte – porque este está retrógrado- não chega para tirarmos satisfação da nossa capacidade de agir. O potencial pode ser grande mas ainda não é o tempo certo. No domingo de manhã, antes de entrar em Touro, onde passamos a aspirar, de facto, por segurança, materialidade, prazeres palpáveis, faz uma quadratura a Plutão em Capricórnio e toda a compulsividade é de evitar. As catarses emocionais têm de ser bem geridas para que na segunda feira dia 5 seja menos dura a opressão astral anunciada pela quadratura da Lua a Saturno e sua conjunção a Urano e ao Nódulo Norte. Se nos lembrarmos que para a semana já Mercúrio vai estar em Carpicónioe e que vamos ter uma Lua Cheia conjunta a Marte no dia 8, quanto mais refrearmos emoções e mais sentido prático aplicarmos no quotidiano, mais fácil será navegar as tensões.

Consultas e aulas – rositaiguana@mac.com

R.I 27/11/22

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers gostam disto: