Fechar portas, abrir janelas…

Já falta pouco para que Júpiter entre em Carneiro no dia 20, para o solstício e noite mais longa do ano a 21 de Dezembro, para a Lua Nova de Capricórnio a 23 e o fim do ano com Mercúrio retrógrado a 29 e Vénus conjunta a Plutão no primeiro dia de 2023. Ou seja esta semana de 12 a 19 é uma semana de preparativos para uma série de eventos e mudanças energéticas que vão condicionar individual e colectivamente as agendas do próximo ano.

Para enquadrar estes desenvolvimentos podemos pensar em Novembro e Dezembro do ano passado, 2021. Que fazíamos nessa altura? Como estavam as relações? E as finanças? Que ambicionávamos mudar ou conquistar? Nessa altura também Vénus estava em Capricórnio e fez conjunção a Plutão, no que se traduziu numa queda das bolsas e na concentração de tropas russas na fronteira com a Ucrânia que antecedeu a invasão. Passou um ano mas nem as bolsas recuperaram realmente nem acabou a guerra. Daqui até ao final do ano – e à nova conjunção de Vénus/ Plutão- é tempo de completar esses projectos de 2021 ou de os rever e preparar para pôr em marcha segundo novos padrões. A chave disto é que Mercúrio vai entrar retrógrado conjunto a Vénus, a 24 graus, exactamente um grau antes do da conjunção de Vénus e Marte no final de 2021. Mercúrio e Marte -que também está retrógrado- entram directos em meados de Janeiro de 2023. Não vamos voltar atrás, vamos sim completar ou alterar o necessário para abrir caminho – desde este Solstício até ao Equinócio,- às grandes mudanças energéticas que Março de 2023 vai trazer, com o ingresso de Plutão em Aquário e Saturno em Peixes, com Vénus então conjunta a Urano em Touro, livre dos valores do passado. Pode parecer confuso mas cada qual na sua narrativa pessoal encontra, pelas datas e simbolismo dos planetas envolvidos as etapas já ultrapassadas e as metas agendadas para completar processos, nas relações, na organização de poderes, na restruturação de bens ou amores. Quanto às mudanças de paradigma na Rússia, de etapa em etapa chegaremos à conjunção de Saturno a Neptuno em Carneiro, em Fevereiro de 2026. Cada vez que Saturno faz conjunção a Neptuno a história da Rússia tem grandes viragens: 1917- revolução russa com Sat/Nept em Leão; morte de Stalin e tensão máxima da guerra fria em 1953 com Sat/Nept em Balança; queda do muro de Berlin e desmembrar da URSS com Sat/Nept em Capricórnio em1989. Por isso, daqui até Fevereiro de 2026 a Russia está num fim de um ciclo político e de poder pontuado por estas conjunções de Plutão a Vénus – que tem natalmente a 22 graus de Escorpião e pelo retorno de Saturno e quadratura a Plutão e Vénus depois do início da Primavera em 2023.

Esta semana o dia mais complicado é terça feira em que a Lua em Leão faz quadratura a Urano e oposição a Saturno, dia em que as afirmações do Ego não são bem acolhidas. De resto e na perspectiva dos trânsitos até ao final do ano, o melhor é pôr o foco no que se pode fazer de construtivo apostados em dar tudo por tudo na estruturação do futuro com Vénus, Mercúrio e Plutão em Capricórnio a preparar o Solstício e a Lua Nova nesse signo. E que haja esperança e ideais a seguir com o sextil de Plutão a Neptuno e Júpiter.

Boa semana

R. I 11/12/22

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers gostam disto: