Ir ou não ir, dizer ou não dizer, criticar ou pensar melhor- estamos divididos e sentimo-nos presos dessa oscilação entre a urgência de exprimir posições e o bom senso ou limites que obrigam a reflectir qual o bom caminho a tomar ou princípios a seguir. Ir só se valer a pena depois de bem definidas as prioridades  -esta a síntese a fazer sobre esta zanga reprimida que é a grande marca da semana com Marte em Gémeos desde ontem e até domingo em oposição a Saturno em Sagitário. Estamos hiper-sensíveis com a Lua em Peixes e sentimos todas as dores do mundo quando a Lua fizer conjunção, pela tarde, GMT, a Quíron. O sextil ao Sol em Touro e o trígono de Vénus em Caranguejo a Neptuno em Peixes é o que nos leva a tentar saciar as carências na busca de segurança junto dos que conhecemos há muito tempo, dos valores seguros, das relações familiares ou dos bons investimentos em bens palpáveis. Por isso, a decisão de seguir em frente apesar dos travões existentes passa necessariamente pelo esforço de garantir que os passos a dar não ponham em risco a estabilidade de relações e bens e que de preferência contribuam para melhorar essas mesmas condições.

A imagem é da NASA foi divulgada ontem, é  Saturno visto pela sonda Cassinni a 15 de Fevereiro passado.

astro_w2gw_75_carta_do_dia.75309.26369

pia18314-1041